x
#

PROGRAMAÇÃO

  • 06/03/2016

    realese.html

    ORQUESTRA REGGAE - FORÇA RASTA - FOLHA DE CHÁ - SINE CALMON

  • 10/04/2016

    #

    ADÃO NEGRO, DYSTORÇÃO, CATIVEIRO E JAMAICACHOEIRA

  • 08/05/2016

    #

    EDSON GOMES, ISAQUE GOMES, A UNIDADE E SENZALA

RELEASE DAS BANDAS

  • ADÃO NEGRO

    #

    Após 5 anos sem gravar um álbum de estúdio, ganha vida o #AdãoNegro, o mais novo trabalho da banda, agora com 19 anos de estrada, muita música e muita vontade de continuar transmitindo mensagens positivas de alegria e de consciência crítica para o grande público, além de buscar novos horizontes artísticos. Sergio Nunes, cantor da banda, costuma dizer que a Adão segue "firme e forte na fé. Já são pais e filhos que apreciam a nossa música e dividem esse sentimento de busca de um amanhã melhor, provando que, se as ideias não são superficiais, elas não saem de moda". Faixas: São 11 faixas. 9 delas inéditas e 2 versões de canções anteriores que falam de temas do engajamento da banda com a mesma força e verdade com que falam do amor e da liberdade como bens irrevogáveis da humanidade. Destacam-se "Abençoa, Jah", "Reggae, me leve", que abre o álbum, e "Nem pense em duvidar". Entre as regravações, a banda retoma "Honey" e "Rede social", faixa que encerra o álbum e deixa no ar uma forte reflexão sobre o Brasil e o brasileiro de hoje.
















  • DYSTORÇÃO

    #

    A Banda Dystorção surge na cidade de Cachoeira- Bahia no ano de 1996 dando início as suas atividades musicais em eventos locais. Sua expressão artística é demonstrada através de uma musicalidade fundamentada em estudos e experimentos de diferentes ritmos musicais como o Reggae, Blues e Soul (música negra) destacando-se, pois, a música Reggae. Ao longo do tempo o desenvolvimento do projeto tornou-se notório por ter um estilo caracterizado e personalizado. Hoje, encontra-se posicionado no mercado pela sua singularidade e originalidade musical. A proposta de repertório de show é composta de composições autorais e de artistas consagrados. Baseando-se nos elementos socioculturais e no desenvolvimento do povo, estimulando o expectador à autoestima e o entretenimento, efetivando continuamente a arte com criatividade e interação social sendo que cada apresentação é acompanhada de novidades e espontaneidade. Projeto este idealizado pelo multi-instrumentista Marco Antônio Calmon Santos de Oliveira (Marco Oliveira), nascido em uma família de músicos autodidatas, não demorou a demonstrar seu talento e vocação para a música. Com sete anos de idade aprendeu tocar violão, aos onze anos aprendeu contrabaixo e com quatorze fez seu primeiro trabalho profissional no carnaval (Salvador- Bahia, 1983). Logo após, foi convidado a participar do projeto da banda baile “Os Desafinados” do Bloco os Corujas. O artista tem formação musical auto didática e devido elaborações feita pelo mesmo de estudos e pesquisas rítmicas de estilos diversos demonstrando personalidade e originalidade, vem contribuindo no desenvolvimento técnico e nos conceitos básicos da música reggae.

  • CATIVEIRO

    #

    Apoiando-se nas suas experiências com os diversos artistas que marcaram sua vida musical, o produtor e músico “Nascimento” decidiu tirar do papel o projeto de formar uma banda, pra isso, convidou alguns músicos para incorporar o projeto. Buscando toda autenticidade do reggae e da luta do povo negro, “Nascimento” nomeou o projeto primordialmente como “Banda Cativeiro”. Convidando logo em seguida o cantor Edu Ribeiro para integrar a banda, que foi divulgada pela primeira vez como Edu Ribeiro & Banda Cativeiro, onde obteve sucesso em todo o Brasil com as músicas “Flor de Lis” e “Me Namora”, a qual foi tema da novela Bicho do Mato da TV Record. Após a saída do cantor Edu Ribeiro, o produtor Nascimento saiu á procura de músicos que tivessem “a cara” da banda e que pudessem entender a proposta da mesma. Assim foram inclusos na banda os músicos Ricardo Correia, Nelma Marks, Rod Santos e Alysson Costa, para fazerem parte deste recomeço, que foi consolidado com o lançamento do CD “Live in Nasci Music Studio” em 2012.

  • JAMAICACHOEIRA

    #

    A banda Jamaicachoeira surgiu em 2010 como fruto do projeto Reggae na Escadaria – uma proposta que se desenha dentro das perspectivas sociais à luz do ritmo jamaicano, reconhecido mundialmente pela voz do intitulado Rei do Reggae, Bob Marley. Liderada pelos músicos Allan (Paco) e Tiago (Manga), a banda emerge da segunda geração do Reggae Recôncavo e despontou no cenário fonográfico da Bahia a partir do lançamento das músicas “Astuto” e “Saudades da Remanescente” (uma homenagem ao grupo Remanescente), faixas que ganharam espaço nas grandes rádios da região e estão entre as mais tocadas. Em setembro de 2015, a banda gravou seu primeiro EP, contendo 06 faixas de caráter autoral. A repercussão do álbum se deu após o lançamento realizado no Centro Histórico de Salvador, o Pelourinho. A partir de então, a Jamaicachoeira ganhou espaço na capital do estado e demais regiões, onde passou a se apresentar frequentemente.


  • Sine Calmon

    #

    Sine Calmon começou sua carreira musical aos 17 anos de idade, como guitarrista da banda Golpe de Estado. No início de carreira acompanhou vários artistas. Em 1988 passou a integrar a banda Stúdio 5, onde recebeu indicação do Troféu Caymmi como instrumentista revelação de cordas. Integrou ainda a banda Remanescente. Em 1994, após esta jornada musical e com uma personalidade forte, formou a sua própria banda “MORRÃO FUMEGANTE” e lançou 4 Cd’s. Quem passava por Salvador logo notava a explosão musical “ Nyambing Blues” na época música mais tocada pelas rádios e executada por várias bandas. No carnaval de 98, Nyambing Blues (O Trem do Amor) ganhou o troféu DÔDÔ & OSMAR como a música mais executada (considerado o Oscar da música baiana). O 2º CD “ROSA DE SARON” foi a confirmação de que Sine Calmon veio para ocupar seu espaço entre os grandes artistas. O 3º CD “EU VEJO” é um trabalho pulsante Inteligente para dançar e refletir. Sine Calmon ganhou 2 troféus em São Paulo com este trabalho, o Circuito Reggae ano 2002 como Melhor Artista, e em 2005 o troféu do Expresso Brasil como Melhor Arranjo. O 4º CD “GUERREIRO MOR” com arranjos bem elaborados representa seu amadurecimento ao longo de sua carreira brilhante. Com este CD ele ganhou o Troféu do Circuito Reggae em 2007, como melhor artista solo.



















  • FOLHA DE CHÁ

    #

    Folha de Chá: uma infusão musical com identidade própria A música é o que mantêm unidos os amigos Ricardo Reina (Guitarra e vocal), Gabriel Carvalho (bateria e vocais) e Cesar Matos (Contra-baixo), porém, a diversidade do gosto musical dessa turma passeia, ainda, sob influência de artistas como Luiz Gonzaga, Gonzaguinha, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Manu Chao, Louis Armstrong, Stevie Wonder, U2, Pink Floyd e, claro, Bob Marley. A infusão musical, como os músicos caracterizam o trabalho da banda, pode ser degustada no CD de estréia Aquela Mensagem. O álbum, que chegou a ser indicado ao Troféu Caymmi de 2007, tem direção musical do baterista Gabriel Carvalho e apresenta um repertório consistente do início ao fim. A banda, que tem como uma de suas principais filosofias a ampliação, a abertura a sonoridades diversas, traz, tanto o tradicional “Reggae Roots”, quanto o inovador "Reggae n' Roll" e até mesmo o “Forreggae”, estilos explorados pelo grupo. A música carro-chefe do CD, Bote Aê, além de ter sido executada nas rádios de Salvador, ganhou versão em espanhol executada pelo próprio grupo, que circulou no site You Tube e levou a banda a ser convidado para shows na República Dominicana ao lado do grupo local Sonabril. No currículo da banda a lista de bons shows cresce a cada dia. O grupo iniciou 2009 gravando seu primeiro DVD no Anfiteatro do Parque Costa Azul, em Salvador. No mesmo ano, a banda se apresentou na cidade de São Paulo, abrindo o show da banda Sua Mãe, de Wagner Moura. Em 2012, a banda tocou no Bahia Café Hall abrindo Show pra Jau e Edson Gomes, além de participar do República do Reggae no Wet 'n Wild em Salvador. O Folha iniciou 2013 tocando no Carnaval de Salvador no palco Reggae Resistência do Largo do Pelourinho junto com Diamba e Sine Calmon. Em maio a Folha marcou presença também na "Sexta do Reggae" em São Félix, evento de destaque no Recôncavo baiano. Em 2014 a banda foi classificada para o Troféu Caymmi com o show "Casa da Farinha", apresentou o mesmo show durante a FLICA e no Pelourinho na Sexta do Reggae de Sine Calmon.

  • ORQUESTRA REGGAE DE CACHOEIRA

    #

    A primeira orquestra do Recôncavo Baiano, a Orquestra Reggae de Cachoeira, atrai desde 2012 crianças e jovens predispostos a uma diferenciada formação musical. O projeto reúne duas tradições culturais marcantes da região: o instrumental da filarmônica e o estilo reggae. Por sua trajetória e vivência, como professor de música, o trompetista Flávio Santos despertou para formação de um grupo instrumental que narrasse a espiritualidade do estilo reggae em notas musicais. A Orquestra Reggae tem como inspiração as mais diversas manifestações culturais proporcionadas pelo município de Cachoeira, sua riqueza histórica e musical são convidativas para a criatividade. O projeto é sociomusical e desde 2012 visa o desenvolvimento da prática coletiva de música, tendo como objetivo a sociabilidade não só entre os integrantes do próprio grupo, como também entre esses e a comunidade de Cachoeira e seus visitantes. Hoje, a Orquestra Reggae de Cachoeira é constituída por crianças e jovens que moram no município. potencial sensível através da musicalidade.

  • FORÇA RASTA

    #

    FORÇA RASTA surgiu em 2009, no munícipio de Muritiba-BA. Fruto da união de amigos que têm em comum o desejo de construir algo bom para o mundo através da Música e a vontade de se aprofundar na(s) espiritualidade(s) da vida.Tem consolidado seu trabalho em Muritiba por meio de shows e projetos socioculturais – como ensaios abertos às comunidades da cidade e região. Isto se espraia para outros lugares e eventos, como nas edições do projeto “Sexta do Reggae” na cidade de São Félix, produzida também por Edson Gomes, considerado um dos melhores cantores de reggae da Bahia e do Brasil. Além do mais, está em andamento o processo de gravação do primeiro EP da banda “Lutando contra o sistema”.